Ir para o conteúdo
acessibilidade


access
Página de Acessibilidade

Carol Gattaz, uma rio-pretense rumo ao ouro olímpico

Aconteceu

NOTÍCIAS - Esportes

Por: Da Redação - 28/06/2021 às 11:43

Atleta rio-pretense comemora a conquista do seu grande objetivo, que é disputar uma Olimpíada e representar o Brasil. "É uma coisa muito importante, que tenho muita honra de fazer", diz a central


"Nunca desisti", diz Carol Gattaz, uma rio-pretense rumo ao ouro olímpico


Foto por: Divulgação/CBV


Trabalhar muito e sempre acreditar no seu sonho. É desta forma que a rio-pretense Carol Gattaz define sua grande conquista: a de ser convocada para defender a Seleção Brasileira de Vôlei nas Olimpíadas de Tóquio. "Nunca desisti, trabalhei muito esses anos todos, estou muito feliz, realmente", diz a atleta, em entrevista exclusiva ao DL News.

 

"Minha expectativa é a melhor possível. É um sonho de qualquer atleta, qualquer pessoa. Eu trabalhei muito, venho trabalhando muito esses anos. Não tinha conseguido realizar meu maior sonho, mas eu nunca desisti, esse sonho nunca saiu da minha cabeça", afirma Carol, convocada na semana passada pelo técnico José Roberto Guimarães.

 

Aos 39 anos, ela se diz otimista com a oportunidade. "Por mais que a idade venha chegando, e que alguma coisa parecesse que não ia dar certo, que parecia impossível, eu vi algumas possibilidades que poderiam parecer possíveis. Isso me deu mais força para continuar, trabalhar muito. Conquistar meu grande objetivo, que é disputar uma Olimpíada e representar o Brasil. É uma coisa muito importante, que tenho muita honra de fazer", diz a central do Minas Tênis Clube, de Belo Horizonte.

 

Vacinada

 

Vacinada em maio contra a Covid, ela comemorou a imunização com uma manifestação nas suas redes sociais: "Felicidade muito grande em receber a primeira dose da vacina", postou Carol quando recebeu o imunizante. Segundo Ministério da Saúde, foram imunizadas 1.814 pessoas, entre atletas e comissão técnica de todas as modalidades que vão a Tóquio. Para isso, foram doadas 4.050 doses pela farmacêutica norte-americana Pfizer e outras 8 mil pela chinesa Sinovac, fabricante da Coronavac.

Discreta, Carol Gattaz preferiu não comentar as declarações da  ex-jogadora de vôlei Fernanda Ventuniri, que disse estar esperando sua vez para receber o imunizante e afirmou ser contra a medicação. "Eu sou contra a vacina, mas como eu quero viajar o mundo eu vou tomar, vou tomar  a Pfizer que eu acho a menos pior", publicou Fernanda, que depois se arrependeu e afirmou ter sido mal interpretada. "Não quero entrar em polêmicas", resumiu Carol.

O técnico Zé Roberto Guimarães fechou o elenco que representará a seleção brasileira feminina de vôlei nos Jogos de Tóquio. Além da presença da rio-pretense Carol, a lista tem como destaques a presença da jovem Ana Cristina, de 17 anos, que atuou recentemente pelo Sesc-RJ/Flamengo..

Outra presença que chama a atenção é a da líbero Camila Brait, de 32 anos, que enfim disputará a primeira Olimpíada da carreira, após ser cortada antes dos Jogos de Londres, em 2012, e do Rio, em 2016. No elenco do Brasil, três jogadoras já conquistaram o ouro olímpico, todas em Londres: Tandara, Natália e Fernanda Garay.

 

Carreira da Carol

 

Clubes

- São Caetano Esporte Clube – São Caetano (SP) – 1998/99, 1999/2000, 2001/02, 2002/03 e 2003/04

- Rexona – Curitiba (PR) – 2000/01

- Finasa/Osasco – Osasco (SP) – 2004/05, 2005/06 e 2006/07

- Monte Schiavo Jesi – Jesi (ITA) – 2007/08

- Rexona/Ades – Rio de Janeiro (RJ) – 2008/09

- Unilever – Rio de Janeiro (RJ) – 2009/10 e 2010/11

- Vôlei Futuro – Araçatuba (SP) – 2011/12

- Vôlei Amil - Campinas (SP) - 2013/14

- Minas Tênis Clube - Belo Horizonte (MG) - 2014/15, 2015/16, 2016/17, 2017/18, 2018/19, 2019/20 e 2020/2021

Títulos

- Silver medal icon.svg Liga das Nações 2021

- Pewter medal icon.svg Superliga Brasileira A:2018-19

- Gold medal icon.svg Copa Brasil:2019[9]

- Silver medal icon.svg Supercopa Brasileira de Voleibolː2017[2]

- Pewter medal icon.svg Superliga Brasileira A:2016-17

- Gold medal icon.svg Campeonato Mineiro:2017[3] e 2018[6]

- Bicampeã Paulista Infanto Juvenil – São Caetano (1998/99)

- Campeã Brasileira Juvenil – Seleção Paulista (1999)

- Tetracampeã da Superliga – Finasa Osasco (2004/2005), Rexona (2008/2009), Unilever (2010/2011), Itambé/Minas (2018/2019)

- Bicampeã da Salonpas Cup – Finasa Osasco (2005) e Rexona/Ades

- Campeã do Torneio da Basiléia – Finasa/Osasco (2004) e Unilever (2009)

- Tetracampeã Paulista – Finasa Osasco (2004/05, 2005/06 e 2006/07) e Vôlei Futuro/Araçatuba (2011/2012)

- Bicampeã Carioca – Unilever (2009/10)

- Campeã dos Jogos Abertos do Interior – Finasa/Osasco

- Tricampeã do Campeonato Sul-Americano de Clubes pelo Minas Tênis Clube (2018, 2019 e 2020)

Foto por: Reprodução

Confederação Brasileira de Vôlei

Fonte: https://dlnews.com.br/noticias?id=68675%2Fnunca-desisti-diz-carol-gattaz-uma-rio-pretense-rumo-ao-ouro-olimpico&fbclid=IwAR2YzXbABvT8oYkvMxPgnV9_Vv_2287eNnrqIynu_60JMO9N2dNbRpy7ftU